MOVIE_BLOG

Imagem
4 Motivos pelos quais seus alunos não fazem lição de casa (e como revertê-los)

Todo mundo tem pelo menos um(a) aluno(a) que não faZ lição de casa, na maioria das vezes são vários. Há alunos que fazem a lição tão raramente que, quando fazem a gente quase cai de costas. Dentre os adultos, o motivo mais frequente é a falta de tempo por excesso de trabalho e/ou cuidados com a casa e com os filhos.  No caso das crianças e adolescentes as desculpas esfarrapadas satisfações são mais variadas e criativas, existe até um wikihow para  inventar desculpas críveis.  Por conta disso, muitos de nós chegam a desistir de checar as lições de casa e, em casos mais críticos, desistem de atribuí-las. De acordo com pesquisas, quando aprendemos e praticamos um conteúdo, retemos até 90% do que aprendemos, por isso a lição de casas tem um papel crucial no aprendizado  e desenvolvimento do aluno.

Agora vamos apresentar alguns dos motivos mais frequentes pelos quais os alunos não fazem lição de casa, e como podemos reverter essa situação:

what to do when you feel stuck
1.FALTA DE ACOMPANHAMENTO

O princípio da responsabilidade é muito importante quando se trata de fazer lição de casa. É sempre mais provável que vamos fazer algo , se soubermos que iremos ser cobrados por aquilo.  Quando deixamos de cobrar a lição de casa, ou tratamos a lição como algo opcional, fazemos com que o aluno crie o hábito de não fazê-la acreditando que não é crucial para o seu desenvolvimento e aprendizado. Devemos sempre acompanhar a prática do aluno, fazer com que ele saiba que sempre vamos perguntar, e além de perguntar, vamos analisar o desenvolvimento dele a partir das lições que ele realizar. Assim o aluno sentirá que para progredir ele precisa ser capaz de fazer as lições e práticas que são oferecidas, caso o contrário ele não estará tendo progresso dentro do curso.

 

2.FALTA DE INTEGRAÇÃO COM A AULA

Integre as lições à aula. Os alunos têm mais motivação para fazer a tarefa se ela é necessária em sala. Planeje suas aulas, e também as lições de forma que elas se complementem. Se elas ficarem completamente apartadas, os alunos podem não ver sentido em fazer a tarefa. É importante que os alunos vejam as lições de casa não somente como uma maneira de praticar o que foi aprendido, mas também de se preparar para o que irá ser ensinado.
Outra tática que deve ser usada é a tática de passar lições que desafiem o aluno a expandir o seu conhecimento. Se o aluno não se sente desafiado pelo conteúdo das lições, ou sente que está preso a algum conteúdo específico, isso causa uma desmotivação. Abra o horizonte do aluno, peça para ele pesquisar mais e praticar com materiais fora dos tradicionais que existem nos livros e integre esse conteúdo à sua aula

E finalmente, uma tática que funciona muito bem é a da contextualização. Exercícios soltos em uma folha, sem um contexto explicativo podem ser desinteressantes e monótonos. Utilize situações nas suas aulas em que os exercícios feitos em casa serão usados. Você pode utilizar a cena de um filme ou um pequeno teatro.

 

 

3.LIÇÃO DE CASA COMO CASTIGO

A lição de casa precisa ser considerada um processo de aprendizagem e não um castigo, um benefício e não uma punição. É necessário situar a lição de casa de modo que ela dê ao aluno a oportunidade para a autoaprendizagem, o autoconhecimento e a reflexão, com vistas ao crescimento pessoal. Queremos que nossos alunos aprendam e produzam cada vez mais e melhor, e não que cumpram lições sem erros ou que tenham um caderno perfeito.

Outro ponto a se observar sobre a lição diz respeito ao momento de reflexão individual do aluno: segundo Piaget, a aprendizagem não se dá de fora para dentro, mas a partir de descobertas individuais do próprio aluno, e, nesse sentido, a lição de casa é o único momento em que ele está longe da escola e se encontra com o seu saber ou não saber. É a hora de tomada de consciência das próprias dificuldades.

Algumas das funções da lição de casa, que facilitam o aprendizado do aluno, são a preparação, o aprofundamento e o aprimoramento, por isso, não devemos encará-la como uma obrigação, um castigo, mas sim como uma parte integrante de sua aprendizagem.

 

 

4.OFERECER ATIVIDADES INTERESSANTES:

Depois de um dia cansativo de aula, ao chegar em casa, o que a maioria dos alunos quer é, na verdade, um bom descanso. Mas, opa! Espere um minuto. Tem lição de casa!

Nessa hora, é bastante comum observar a “preguiça” de realizar as atividades trazidas da escola. Por isso, o incentivo e o interesse são muito importantes. Além disso, a escola também precisa elaborar atividades desafiadoras, que instiguem os alunos e que colaborem no processo de aprendizagem. Em alguns casos, o assunto traz um certo desconforto.

As atividades de casa devem ser criativas, dinâmicas, interessantes e desafiadoras. Só assim farão sentido para o aluno e despertarão, por meio do estímulo, o gosto pelo estudo e pela reflexão.

Uma idéia que é muito usada por professores é a de contextualizar e trazer o ensino para a realidade e interesse do aluno. A grande maioria dos nossos alunos está conectado na internet com filmes, séries e clipes de música por exemplo. Muitos professores então usam músicas e filmes para chamar a atenção do aluno e despertar esse interesse pela lição. Porém pode ser difícil criar esses exercícios para os alunos, muitas vezes o nosso tempo é limitado e não temos muitos recursos disponíveis.

Às vezes vale a pena investir em plataformas digitais que tenham exercícios prontos para serem usados e analisados.

UMA DICA:
A tecnologia está cada vez mais presente em nosso dia a dia, todos os nossos alunos possuem equipamentos digitais e estão online por grande parte do tempo. Use a tecnologia para te ajudar a preparar e fornecer atividades interessantes e desafiadoras para os seus alunos.

Você consegue imaginar neste contexto de dificuldade de engajar alunos, conseguir um resultado mapeado no sistema de mais de 10 milhões de exercícios feitos em menos de 2 anos? Como isso é possível?

Convido você a conhecer a plataforma digital Movie Mouth. Uma plataforma digital online que possui centenas de milhares de exercícios prontos que conversam com filmes de cinema, séries de TV e clipes de música. É uma maneira divertida para o praticar e fixar o conteúdo que está sendo ensinado.

what to do when you feel stuckwhat to do when you feel stuck (2)

COMPARTILHE:
DEIXE SEU COMENTÁRIO:



Sua Mensagem

Brasil
Rua Maria Monteiro, 786 23
Cambuí, Campinas, SP
info@moviemouth.com.br
55 19 4062-8035
Estados Unidos
1245 Brickyard Road, Suite 30
Salt Lake City, UT 84106
info@moviemouth.com.br
1 801 415-9577